Conheça 4 maiores problemas em condomínio
5 (100%) 1 vote

A maioria dos condomínios é, por natureza, uma reunião de diversidades. Cada morador tem os próprios hábitos, que nem sempre coincidem com os que os demais apreciam. Com isso, surgem as oportunidades de conflitos entre vizinhos que devem ser mediados pelo síndico.

Confira, neste post, os quatro maiores problemas em condomínio que um síndico pode enfrentar.

1. Barulho

Este é um dos principais pivôs das brigas entre condôminos. Para os moradores menos tolerantes, basta que o vizinho de cima arraste uma cadeira para que as reclamações surjam. Porém, como é impossível que as pessoas vivam em absoluto silêncio, é justamente a tolerância que deve ser cultivada no condomínio.

Por outro lado, o barulho excessivo — ou persistente — cria motivo para uma reclamação justa, que deve ser confrontada com o bom senso e com as leis.

Na linha do bom senso, é possível que uma conversa amistosa, que ressalte o direito que o outro tem aos momentos de sossego, seja suficiente para resolver a situação. Caso a solução não venha amigavelmente, é preciso apelar para o que diz a lei sobre o assunto.

2. Animais de estimação

Nos últimos tempos, os animais de estimação passaram a ocupar um espaço importante na vida de muitas famílias e de pessoas que vivem sozinhas. Acompanhando essa tendência, a legislação também se transformou, definindo que as criações sejam toleradas nos condomínios.

Contudo, nada impede que regras sejam criadas, a fim de assegurar que os cães, gatos, aves e outros bichos não incomodem a vizinhança. Vale ressaltar que, se um animal causar incômodo excessivo — por exemplo, um cão que late sem parar —, é possível que uma ação judicial faça com que ele seja proibido de viver no condomínio.

3. Uso dos espaços comuns

De modo geral, existem três situações de problemas em condomínios que ocorrem em decorrência do uso dos espaços comuns. A primeira, e mais fácil de resolver, é aquela relacionada às datas de uso de salões de festa, de espaços gourmets ou de outros que são utilizados para recepcionar pessoas.

O conflito surge quando dois ou mais condôminos escolhem utilizar o local na mesma data e no mesmo horário, o que pode gerar uma confusão tremenda.

O segundo problema aparece quando um condômino faz uso indevido de um espaço comum. Por exemplo, utilizar o hall de entrada para guardar bicicletas.

O terceiro caso, mais complicado, ocorre quando surgem atritos durante a utilização dos espaços. Quando crianças e adolescentes brigam no playground, nas quadras ou na piscina, por exemplo.

Para prevenir essas situações, as regras do condomínio devem ser bastante claras, principalmente no que se refere às reservas de horários dos salões de festas e aos tipos de usos e de comportamentos proibidos no condomínio. Ao mesmo tempo, é preciso definir as penalidades que serão aplicadas a quem descumprir as regras. 

4. Inadimplência

O atraso ou o não pagamento da taxa de condomínio causa um prejuízo enorme para o caixa que o síndico tem que administrar. Se a situação não for controlada logo, a gestão pode ficar inviável.

Portanto, é preciso fazer a cobrança de maneira bastante organizada, sem dar margens para desculpas para os maus pagadores. Além disso, também é preciso definir as penalidades que os inadimplentes devem sofrer.

É claro que a solução amigável é sempre a melhor. Contudo, aplicar o que a lei permite é uma saída que não pode ser dispensada, por isso, recorrer à Justiça para receber os pode ser a melhor maneira de resolver a situação.

Agora que você já conhece os maiores problemas em condomínio, que tal nos seguir nas redes sociais, para sempre receber nossas atualizações? Estamos presentes no Facebook, Twitter e Linkedin.