Inadimplência em condomínios: o que fazer para resolver o problema?
5 (100%) 1 vote

O condomínio precisa arcar com diversas despesas para funcionar corretamente: energia, água, vigilância, funcionários, manutenção etc. Para isso, os condôminos devem pagar as taxas previstas mensalmente, auxiliando na administração. Nesse cenário, a inadimplência em condomínios é um grande problema.

Sem receber os pagamentos, o síndico não terá condições de arcar com todos os compromissos financeiros do condomínio corretamente, o que pode trazer diversos prejuízos, como o corte de serviços, o pagamento de multas e, até mesmo, ações judiciais de cobrança.

Por isso, saber lidar com a inadimplência é fundamental. Se você quer dicas de como resolver esse problema, continue a leitura deste post!

Estabeleça regras sobre os pagamentos

É importante que o condomínio tenha regras estipuladas a respeito da inadimplência, fixando as penalidades aplicáveis e as atitudes que serão tomadas diante do atraso, indicando o prazo para envio de notificações e o ajuizamento da ação de cobrança, se for o caso.

De acordo com a lei, os pagamentos em atraso geram multas de até 2% sobre o valor do débito, além de juros mensais de 1%. Contudo, apesar de previsto legalmente, o ideal é que a convenção do condomínio e os boletos indiquem essa informação claramente.

Outra possibilidade é a instituição do desconto pontualidade, indicando duas datas para pagamento: uma para receber o desconto pela antecipação, outra como data de vencimento do boleto, com incidência de multa e juros em caso de atraso. Assim, os condôminos são estimulados a pagar as taxas com antecedência.

Envie notificações sobre o atraso

Quando constatar o atraso, envie uma notificação ao condômino informando a pendência, indicando o valor atualizado, a data para regularização e as consequências da inadimplência, como protesto de título, inscrição em cadastros de inadimplentes e cobrança judicial.

É importante lembrar que, às vezes, o atraso se dá por esquecimento, por isso, agilizar essa cobrança também será fundamental para o condômino que está nessa situação, tendo em vista que o pagamento atrasado também resulta em mais encargos para ele.

Caso o atraso persista, envie uma nova notificação reforçando as consequências e, se necessário, prepare-se para tomar as demais medidas cabíveis.

Proteste boletos vencidos e faça a cobrança judicial

O protesto de títulos ou a inscrição do nome do devedor no cadastro de inadimplentes (como SPC e Serasa) são ótimas ferramentas para impulsionar os pagamentos quando o condômino não busca regularizar a situação.

Fazendo isso, o devedor terá mais motivos para buscar a regularização do débito, tendo em vista as consequências dessa negativação, principalmente em relação à concessão de crédito.

Além disso, para garantir o recebimento do valor, é possível ingressar com uma ação de cobrança ou execução judicial. A ação de cobrança é necessária quando não houver documentos que comprovem o débito, sendo um pouco mais demorada.

Já a execução judicial pode ser ingressada se houver provas documentais da inadimplência. Nesses casos, o condômino é citado para efetuar o pagamento em 3 dias, sob pena de penhora de bens e valores.

Essa possibilidade foi criada pelo Novo Código de Processo Civil, que classificou os créditos referentes às despesas de condomínio como títulos executivos judiciais, agilizando todo o procedimento de cobrança das parcelas atrasadas.

Conte com a tecnologia para controlar a inadimplência

Para lidar com a inadimplência em condomínios, é fundamental ter um controle de pagamentos e, para isso, contar com um bom software de gestão, como o King Condo, é uma ótima alternativa.

Contando com esse sistema, é possível controlar os pagamentos, verificar os atrasos e realizar outras funções importantes para uma boa administração, garantindo a identificação de todas as pendências.

Os softwares também podem ter funcionalidades para o envio de e-mails com as faturas e os lembretes sobre a data de vencimento para os moradores, diminuindo os atrasos nos pagamentos.

Seguindo essas dicas, você conseguirá se organizar da melhor forma para lidar com a inadimplência no condomínio e fazer uma boa gestão.

Agora que você já sabe como lidar com o problema de inadimplência em condomínios e como a tecnologia pode ajudar nessa tarefa, entre em contato conosco e conheça o nosso software de administração de condomínios!