Entenda como realizar uma boa administração de condomínio
5 (100%) 1 vote

Muitos síndicos caem de paraquedas nessa tarefa, assumindo a função mesmo não sendo profissionais. Porém, conciliar a administração de condomínio com o trabalho e a família não é nada fácil.

É esse o seu caso? Não se preocupe, estamos aqui para ajudá-lo! Listamos, abaixo, 6 dicas que irão otimizar a sua sindicância e te livrar de boa parte das complicações da função. Continue lendo e confira!

1 – Faça planejamento estratégico

A gestão de um condomínio não é muito diferente da de uma empresa e, assim como as empresas, precisa de planos de ação.

Para  elaborá-los, o síndico, juntamente com os moradores, deve elencar os pontos fortes e pontos fracos do condomínio e identificar o que precisa ser corrigido e o que pode ser aproveitado no ambiente. A partir do cruzamento dessas informações, definir estratégias para a melhoria contínua do local.

As estratégias vão desde montar orçamentos e definir prazos para que as ações necessárias sejam tomadas a estipular datas de assembleias e delegar tarefas a funcionários como zeladores e subsíndicos, caso haja. 

2 – Invista na comunicação interna

É muito importante que haja transparência entre condôminos e síndico, pois os moradores precisam saber de tudo o que acontece nas instalações em que residem.

Por esse motivo, é necessário que o síndico invista em ferramentas de comunicação interna, para garantir que ela seja efetiva. Uma ideia interessante é a fixação de murais informativos nas áreas comuns, produção de jornais ou folhetos internos e até mesmo um sistema de intranet, para a troca de informações.

3 – Planeje reuniões e assembleias

Para que as reuniões e assembleias tenham mais adesão e realmente sirvam para debater os problemas do condomínio, é necessário que elas sejam planejadas com alguma antecedência pelo síndico.

Você deve definir as pautas que serão debatidas, bem como destinar um tempo específico para cada assunto que será abordado. É importante, também, registrar tudo o que for falado em ata, para que você ou os moradores possam realizar consultas no futuro. 

4 – Estude a legislação da área

Um dos principais erros cometidos por síndicos de primeira viagem é o desconhecimento das leis e regras que regem a administração de um condomínio.

É recomendado que você busque estar sempre informado sobre a legislação condominial, conhecendo e acompanhando o desenvolvimento das normas do setor, pois assim poderá se prevenir de possíveis atritos com os moradores e saber quando e como você deverá intervir nos problemas.

5 – Faça controle financeiro

O síndico é o responsável por determinar quanto investir e onde investir. Às vezes, um espaço comum do condomínio precisa de reparos, ou está na hora de reformar a fachada, portanto é necessário estar sempre a par das condições do ambiente e atento às reclamações dos condôminos.

O ideal é criar um plano financeiro, com orçamentos bem estipulados, e manter um fundo de reserva para emergências. Também é importante estimular os moradores a contribuírem para a redução de gastos, mantendo os ambientes em ordem e utilizando racionalmente os recursos do condomínio. Não se esqueça de, durante as assembleias, prestar contas, para deixar claro em quais aspectos as taxas condominiais foram investidas.

6 – Fique atento à limpeza e manutenção 

Áreas comuns limpas e em ordem são requerimento básico dos moradores, e cabe ao síndico supervisionar tanto a limpeza quanto a manutenção. Confira, periodicamente, se o zelador ou se a equipe de zeladores está desempenhando bem o seu trabalho e as condições da estrutura do condomínio. 

Seu condomínio não tem esse tipo de funcionário? Pois veja se não vale a pena contratar um.

Em caso de danos às áreas comuns, seu papel é obter provas para registro no livro de ocorrências e emitir uma advertência geral, se não for possível identificar o autor do dano. Caso seja, converse com ele e alerte da possibilidade de multa, seguindo as orientações do regimento interno. Não deixe, porém, de reparar o dano o mais rápido possível, para não prejudicar os demais moradores. 

E aí, nossas informações sobre administração de condomínio foram úteis para você? Então assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades do setor, recebendo as informações sempre em primeira mão no seu e-mail!