Como tornar o condomínio sustentável? Confira 3 ações simples
Avalie

A responsabilidade ambiental é uma preocupação cada vez mais presente no dia a dia. E, paralelo às empresas ecologicamente corretas ganhando força e credibilidade no mercado, a contribuição para um meio ambiente equilibrado deve partir também de pequenas ações individuais.

Uma das mais importantes é o incentivo a um condomínio sustentável: abraçar essa ideia faz parte da construção de uma melhor qualidade de vida para todos os moradores e ainda ajuda a reduzir custos.

Você já sabe o que é preciso para que seu condomínio produza impactos positivos na natureza? Acompanhe, a seguir, algumas boas práticas!

1. Programe coletas seletivas

A produção de resíduos é uma consequência inevitável em qualquer ambiente. Nos condomínios — onde moram dezenas ou centenas de famílias —, o gerenciamento adequado desse material não significa apenas cuidar do meio ambiente, mas também uma melhor qualidade de vida para os condôminos.

Ao implantar um sistema de coleta seletiva no condomínio, é possível identificar o que pode ser reutilizado:

  • resíduos orgânicos, como cascas de frutas e ovos, para adubo;
  • papéis, vidros, metais ou plásticos para reciclagem;
  • óleo de cozinha para a fabricação de sabão.

É uma excelente oportunidade para proporcionar um ambiente mais saudável, bem como incentivar a preservação do meio ambiente. Além disso, a venda dos recicláveis pode trazer renda para o condomínio.

2. Invista em energia solar

A substituição ou complementação do sistema de energia convencional pelo solar é um passo importante em direção a um condomínio sustentável. Isso porque sua fonte geradora — o sol — é um recurso renovável, limpo e acessível a todos, causando muito menos impacto na natureza.

Outra grande vantagem é a redução das despesas com o fornecimento de energia: o Portal Solar estima que os consumidores têm uma economia de, pelo menos, 50%. O maior empecilho dessa opção, entretanto, é seu custo.

E em um condomínio, é necessária uma estrutura robusta para que ela funcione de modo satisfatório — o que implica um investimento ainda mais alto. A boa notícia é que, com a economia na conta de energia elétrica, normalmente é possível pagar a implantação do sistema solar.

3. Utilize um sistema de captação de água

Outra forma de contribuir para a qualidade de vida da sociedade é valer-se da reutilização das águas da chuva. Hoje, os sistemas de captação desse recurso podem ser adquiridos por preços acessíveis. A água coletada pode ser utilizada na limpeza do condomínio e, assim, representar maior economia e preservação do meio ambiente.

Afinal, encontrar formas inovadoras para tornar o condomínio sustentável é uma tarefa bastante importante. Nesse sentido, a conscientização dos envolvidos — moradores, funcionários e corpo administrativo — é indispensável para que os projetos sejam bem-sucedidos.

Gostou das dicas? Agora que você sabe como começar a colocar seu condomínio nos trilhos da sustentabilidade, aproveite para assinar nossa newsletter e receber, diretamente no seu e-mail, outras informações importantes que podem ajudar a melhorar a eficiência da sua gestão como síndico. Inscreva-se no menu ao lado!